Trata-se de um Nkise feminino, uma Nkisi amê. É guerreira e está intimamente ligada a morte, por conseguir dominar os mortos ( "Vumbe" ).

Dentro dos cultos afro-bantu, em especial das nações Ngola/Kongo, essa HAMBA (Divindade) recebe na maioria das regiões onde tem seus cultos (MUSAMBU) a designação honorífica de MAM'ETU MUNJINDA, que quer dizer NOSSA MÃEZINHA DAS TEMPESTADES, em razão de estar implicitamente ligada aos fenômenos dos ventos ocasionados pelas grandes tempestades e durante as ocorrências destas fortes chuvas, há o surgimento dos relâmpagos que estão intrinsicamente associados  ao NKISI TARIÁ NZAJI (PAI DOS RAIOS E TROVÕES - NZAZI), ainda nas regiões dos povos Bantu foi criado o LUSAMBU (MITO), da união entre estas duas importantes Divindades.

Nos cultos Ngola/Kongo as Divindades são evocadas e reverenciadas com saudações próprias das línguas faladas nas regiões onde acontecem seus cultos, portanto, KAÍANGO tem sua KUIXANA (o mesmo que oriki dos povos Yorubá/Nagô), com referência as suas funções dentro do culto e desta forma é saudada e evocada com a seguinte expressão: KIUÁ NENGUA SIAVANJU, KIUÁ KAÍANGO, que exprime (SALVE A GRANDE SENHORA DOS VENTOS DA MORTE, SALVE KAÍANGO)

 

PODEMOS TAMBÉM UTILIZAR PARA TODAS AS DIVINDADES DO CANDOMBLÉ ANGOLA A SEGUINTE LOUVAÇÃO: PEMBELÊ E NA SEQUÊNCIA O NOME DO INKISI

 

Dicionário Kimbundu-Português

Gramática Kimbundu

 

CANTIGAS DE MATAMBA


MATAMBA01 - CABULA


MATAMBA02 - CONGO


MATAMBA03 - CABULA


MATAMBA04 - MUZENZA


MATAMBA05 - CABULA


MATAMBA06 - MUZENZA


MATAMBA07 - CABULA


MATAMBA08 - CABULA


MATAMBA 09 - CABULA


MATAMBA10 - CABULA


MATAMBA11 - CABULA


MATAMBA12 - CABULA


MATAMBA13 - CONGO


MATAMBA14 - CONGO


MATAMBA15 - CONGO


MATAMBA16 - CONGO


MATAMBA17 - MUZENZA