"Funcionava a Fraternidade da Luz, nesta época, na Rua Angelina, Bairro do Encantado, Rio de Janeiro, quando surgiu Sebastião, trazido por um frequentador da casa. Era uma pessoa extremamente simples, humilde mesmo, que portava consigo a característica de médium vidente-desenhista.


Usava o lápis comum como ferramenta de seu trabalho, ou seja, o chamado "crayon" ou lápis de grafite.


Dotado de uma vidência segura, passava com enorme rapidez para o papel (em poucos minutos), as características com que se apresentavam as entidades espirituais. Usava a
forma de desenhar, que ao mesmo tempo em que traçava o contorno de formatação do desenho, também sombreava, com o outro dedo da mão que segurava o lápis.


Vários médiuns, daquela época, receberam desenhos de suas entidades-guias, produzidos pela mediunidade de Sebastião.


Os retratos espirituais do Caboclo das Sete Encruzilhadas e de Pai Joaquim do Bonfim, existentes na T.E.F.L foram confeccionados por esse médium desenhista. Os desenhos
eram precisos e de rara beleza, considerando que ele só usava o grafite e lá estão para confirmar o que narramos.


Possuindo, como já afirmamos, uma vidência incrivelmente apurada (certamente auxiliado por sua entidade-guia), nada lhe escapava e desenhava também entidades, pelas características apresentadas, com aspectos horríveis. Como não possuia nenhum conhecimento quanto à reação que poderia gerar nestas entidades (provavelmente obsessoras),
transferia para o papel todos os detalhes apresentados pelas mesmas.


Quando uma das entidades responsáveis pela casa, observou-lhe que não deveria fazer tomadas dessas figuras (elas queriam passar por despercebidas), o que lhe poderia
acarretar uma resposta por parte delas, não agradável. Então foi aconselhado a reunir todos os desenhos já feitos destas entidades e despachá-los.


Pois bem, Sebastião quando cumpria a determinação, sentiu que estava sendo observado por uma delas que depois o acompanhou até a entrada de sua residência, onde ele
tropeçou em um degrau e foi projetado ao solo, ferindo a testa, instante em que escutou uma gargalhada e a viu afastar-se, estava consumada a resposta...


Ao médium-desenhista Sebastião da Silva Sampaio, as nossas homenagens pelo trabalho maravilhoso, realizado na ajuda da consolidação da fé do irmão médium-umbandista.

Henrique Landi Neto