A Fraternidade da Luz, havia se instalado há pouco tempo, na Rua Joaquim Martins, sua atual sede, em uma sessão de consultas de pretos velhos, quando entra em desespero uma jovem senhora acompanhada pelo esposo e trazendo sua filha de cinco anos de idade, aparentando estar bastante doente, tal o estado de abatimento em que se encontrava a criança.

 

Imediatamente foi conduzida a Pai Joaquim, que já se encontrava incorporado em seu médium Henrique Landi Jr., a senhora, mãe da criança, dirigiu-se ao velho chorando, informando que o médico que atendeu a menina, considerando o resultado do exame de urina da paciente, disse ser muito grave o seu estado, pois uma enorme infecção havia se instalado nos rins e já haviam tentado uma variedade de medicações sem nenhum efeito. Com a administração dos medicamentos, o que deveria trazer alguma melhora não aconteceu, a paciente não respondia às medicações. O médico chegara a deixar entender que o caso estava nas mãos de Deus.

 

Naquela época, os antibióticos de ação específica, ainda estavam passando por testes e havia grande dificuldade para administrá-los.

 

Pai Joaquim, colocou a criança em seu colo, aplicou-lhe uma série de passes, e disse à mãe da criança de forma animadora que para o Grande Médico (Pai Oxalá), não existam  doenças incuráveis.

 

A seguir, pediu ao seu cambono Agostinho, que perguntasse no grupo mediúnico quem tinha uma erva (e deu o nome), que era destinada às doenças renais. Tal erva era fácil de conseguir. Imediatamente, um dos médiuns presentes, disse ter a medicação e iria buscá-la. O médium o fez de forma rápida e logo após a erva foi entregue à mãe da menina, com a seguinte recomendação:

- " Vá imediatamente, para a sua casa, coloque um litro de água para ferver, pegue um punhado desta erva (e mostrou a quantidade), retire a água do fogo tão logo ferva e coloque a erva abafando a boca do recipiente, espere esfriar e dê à criança como se fosse água, deixe-a beber a vontade. Ela vai ficar curada, o Senhor do Bonfim irá permitir."

 

Quando você vier aqui de volta, mande fazer um novo exame de urina e leve para o médico. Continue dando o chá.

 

Assim dois dias após, horas antes de começar a sessão na Fraternidade, lá estava a senhora e sua filha, que não cabia em si de alegria e agradecimentos. Exibia o resultado do exame, a menina estava curada.


Contou, que ao levar o exame para o médico, este ficou de tal forma admirado, que pediu que repetisse o exame. Novamente colhido o material foi providenciado um novo exame, realmente estava negativo, a criança fora curada por um simples chá de ervas.

 

Disse o médico à mãe da criança:

" - Quando sua filha apresentou aquele resultado de urina, senti que dificilmente poderia fazer algo por ela, seu estado era gravíssimo, a uremia estava instalada."


De forma reflexiva, murmurou:

" Para Deus nada é impossível"


Durante muitos anos, a menina ia na Fraternidade da Luz, tomar mensalmente, a benção a Pai Joaquim do Bonfim, numa prova de reconhecimento e de consideração, por sua atenção fraterna.

Henrique Landi Neto