Homem considerado Galileu. Trinta e três anos. Pele clara e expressão triste. Cabelos longos e barba maltratada. Marcas sanguinolentas nas mãos e nos pés.

Caminha habitualmente acompanhado de mendigos e vagabundos, doentes e mutilados, cegos e infelizes. Onde aparece, frequentemente, é visto entre grande séquito de mulheres, sendo algumas de má vida, com crianças esfarrapadas.

Demonstra respeito para com as autoridades, determinando se dê a César o que é de César, espalha ensinamentos contrários à Lei Antiga, como sejam:

O perdão das ofensas;
O amor aos inimigos;
A oração em favor daqueles que nos perseguem ou caluniam;
O amparo aos enfermos, sejam eles quais forem;
E chega ao cúmulo de recomendar que uma pessoa espancada numa face ofereça a outra para o agressor

Ainda não se sabe se é mágico, mas testemunhas idôneas afirmam que ele multiplicou cinco pães e dois peixes para mais de cinco mil pessoas.

Considerado impostor por haver trazido pessoas mortas à vida, foi preso e espancado.

Setenciado à morte, com absoluta aprovação, que o condenou, de preferência à Barrabás, malfeitor conhecido, recebeu insultos e pedradas, sem reclamar, quando conduzia a cruz às costas.

Não se defendeu, quando questionado pela juastiça, complicando a situação porque seus próprios seguidores o abandonaram nas horas difíceis.

Sob afrontas e aombarias, foi crucificado entre dois ladrões.

Não teve parentes que lhe demonstrassem solidariedade, a não ser sua Mãe, uma frágil mulher que chorava  aos pés da cruz.

Depois de morto, não se encontrou lugar para sepúltá-lo, senão lodoso recanto de um túmulo por favor de um amigo.

Após o terceiro dia do sepultamento, desapareceu do sepulcro e já foi visto por diversas pessoas que o identificaram pelas chagas sangrentas dos pés e das mãos.

O Homem que está sendo procurado é JESUS DE NAZARÉ, se encontrá-lo siga-o para sempre.

 

 


Do Livro " Coração e Vida " - Francisco Cândido Xavier